O Windows XP do meu velho e bom Sempron deixou de funcionar. Essa foi uma excelente oportunidade para transformar esse velho-de-guerra em um servidor NAS para os meus dois discos rígidos. Mas como instalei o FreeNAS nesta máquina é assunto para outro dia.Eu compartilhei meu disco de 160Gb via AFP, e queria usar o Time Machine nesse disco. Para funcionar, fiz o seguinte:

Nota: alterar os defaults do Mac OS pelo terminal pode levar a sérios desastres. Não me responsabilizo caso você perder algo por seguir esta dica. Considere-se avisado!

1) Configurar o Time Machine para enxergar unidades de rede “não suportados” (por não suportado, entenda “que não sejam fabricados pela Apple”). Para isso, digite o seguinte no terminal:

defaults write com.apple.systempreferences TMShowUnsupportedNetworkVolumes 1

(você pode sempre voltar atrás. Troque “1” por “0” no final do comando)

Agora você precisa criar um arquivo de imagem de disco, onde os dados da máquina ficarão. Esse aquivo é criado automaticamente pelo Time Machine; mas com o FreeNAS, não sei porquê, ele não cria. Então, vamos criá-lo manualmente.

2) Anote o hostname da máquina. Use o comando hostname para descobrir qual é. Anote. Se tiver um .local no final, ignore-o.

3) Anote o endereço MAC da placa de rede usada para acessar o compartilhamento. Use o comando ifconfig para isto. Anote, mas sem os dois-pontos (:). Apenas as letras e os números.

4) Crie um sparsebundle no seu diretório home. Para isso, use o comando:

hdiutil create -size 120g -fs HFS+J -type SPARSEBUNDLE -volname "Time Machine Backup" HOSTNAME_MACADDRESS.sparsebundle

Vamos ver o que temos aqui:

  1. -size 120g Esse é o tamanho da imagem de disco. Sempre crie um arquivo que seja maior que o tamaho do disco rígido do seu mac.
  2. -volname "Time Machine Backup" Aqui você pode colocar o nome que quiser. De preferência, o nome do mac que você está usando.
  3. HOSTNAME_MACADDRESS.sparsebundle Troque HOSTNAME pelo hostname anotado no passo 2, e troque MACADDRESS pelo endereço MAC anotado no passo 3. Não se esqueça de separar ambos usando um underscore.

Depois de criado, mova esse arquivo para o compartilhamento que você vai usar como casa do Time Machine. Mas coloque ele na raiz: não dentro de nenhuma pasta.

Feito isso, basta configurar o seu Time machine para usar como unidade de backup o compartilhamento onde você colocou o sparsebundle. E é só!